21 de Agosto de 2021, 12:02
  -  Atualização - Brasil
Bolsonaro diz que pedido de impeachment contra Moraes não é 'revanche'

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse hoje que o pedido de impeachment que enviou ontem ao Senado contra o ministro do STF (Alexandre de Moraes) não é uma "revanche".

 

 


Em entrevista a jornalistas durante visita a Eldorado (SP), no entanto, o mandatário reclamou de ter sido incluído no que chamou de "inquérito do fim do mundo" e disse que "cada um tem que saber seu lugar".

 

 

Eu fiz tudo dentro das quatro linhas da Constituição. Engraçado, quando eu entro com uma ação no Senado fundada no artigo 52 da Constituição, o mundo cai na minha cabeça. Quando uma pessoa, com um inquérito do fim do mundo, me bota lá, ninguém fala nada. Não é revanche, cada um tem que saber o teu lugar. Só podemos viver em paz e harmonia se cada um respeitar o próximo e saber que tem um limite, e o limite é nossa Constituição Jair Bolsonaro.

 

 

"Todos os incisos do artigo 5º da Constituição, cumpri todos. Não tem nenhum ato meu fora dessas quatro linhas", acrescentou o mandatário.

 

Essa é a primeira vez que um presidente da República pede o impeachment de um ministro da Corte. No documento encaminhado ao presidente do Senado, Bolsonaro argumenta que o "Judiciário brasileiro, com fundamento nos princípios constitucionais, tem ocupado um verdadeiro espaço político no cotidiano do País".

 

 

Na sequência, o presidente classifica o Judiciário como um "verdadeiro ator político" e afirma que, "justamente por isso, deve estar pronto para tolerar o escrutínio público e a crítica política, ainda que severa e dura".

 

 

Bolsonaro questiona Alexandre de Moraes pela condução do inquérito das fake news — em 4 de agosto, o ministro do STF acolheu o pedido feito pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e incluiu o presidente da República na investigação para apurar a disseminação de notícias falsas.

 

 

O presidente questiona a ingerência de Moraes sobre o caso. "Não é exagero reiterar: vítima, acusador e julgador todos unidos na mesma pessoa!", escreveu.

 

 

 

As decisões do TSE e do STF foram motivadas pelos repetidos ataques do chefe do Executivo às eleições.

 

 

Presidente visita a mãe e anda de trator.Bolsonaro posou junto à mãe, Dona Olinda, 94 anos, junto aos seus filhos. O registro foi postado hoje de manhã nas redes sociais do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ).

 


O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o vereador carioca Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) também aparecem na imagem, todos sem uso de máscara para proteção contra a covid-19.

 

 

O presidente desembarcou no município ontem para visitar a mãe, que está com problemas de saúde."Minha mãe está com 94 anos. Ela não me reconhece mais (...) "Ela teve um problema grave de sangramento nos últimos dias e resolvi visitá-la. Pode ser que seja a última vez. É a vida, é o nosso destino", disse o mandatário em entrevista ao SBT.

 Fonte: UOL Notícias 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO