03 de Junho de 2019, 17:01
  -  Sem Caterogia - Sem Cidade
Irmãs siamesas separadas por cirurgia recebem alta após 36 dias internadas, no DF

Lis e Mel eram unidas pela cabeça e passaram por uma cirurgia de 20 horas. As irmãs comemoraram o primeiro aniversário no último sábado (1º)


Após 36 dias internadas, as gêmeas siamesas Lis e Mel receberam alta do Hospital da Criança de Brasília (HCB) na manhã desta segunda-feira (3). As irmãs nasceram unidas pelo lóbulo frontal direito dos crânios e, após passarem por uma cirurgia de aproximadamente 20 horas de duração realizada no dia 27 de abril, as duas poderão enfim voltar para casa.

Embora necessitem de cuidados pós-operatório, os médicos afirmaram que tais procedimentos podem ser feitos na residência das meninas, em Ceilândia. No dia 1º de junho, as irmãs comemoraram o primeiro aniversário e ganharam uma festinha no hospital com direito a bolo, balões e brinquedos.

A cirurgia de Lis e Mel, inédita em Brasília, foi chefiada pelo neurocirurgião Benício Oton de Lima. Por meio de exames, o médico tinha confirmado que a operação seria viável, pois as meninas compartilhavam apenas uma pequena parte do cérebro.

Durante o mês de abril, a equipe médica envolvida no procedimento passou por ensaios práticos diariamente com bonecos 3D que tinham as mesmas medidas das meninas. Os ensaios eram feitos à noite, pós-horário de trabalho, para que o procedimento de separação pudesse ser previsto nos mínimos detalhes.


Benício destaca o quanto o procedimento é importante para o futuro das pequenas. “Pela primeira vez, a Lis é só a Lis, e a Mel é só a Mel”, afirmou. Ele lembra que a cirurgia foi realizada em um hospital público. “Há muita solidariedade aqui, o que foi um diferencial no trabalho. Todos torceram muito por elas”, afirma o médico.


Ao deixar o centro cirúrgico, muitos se abraçaram e choraram. “Realmente foi emocionante”, afirmou o anestesiologista Luciano Alves Fares.
Fonte: Mais Goiás