01 de Fevereiro de 2021, 11:42
  -  Cidades - Pirenópolis
Para evitar fechamento da cidade, empresários de Pirenópolis pedem à Prefeitura adoção de medidas restritivas

Preocupados com os números acentuados nos casos confirmados de Covid-19 Goiás adentro, empresários da rede hoteleira de Pirenópolis estão preocupados com um possível colapso na saúde que possa provocar um lockdown na cidade. Eles querem um controle de entrada dos turistas, o retorno das barreiras sanitárias e maior fiscalização por parte da Prefeitura. Uma reunião com representantes de diversas pousadas foi feita nesta terça-feira (26/01) e delimitou uma série de sugestões que serão encaminhadas ao poder municipal. 

 

A pauta da reunião foi protocolada e encaminhada à Secretaria de Turismo da Prefeitura de Pirenópolis. Apreensivos, os empresários pedem que o poder público volte a adotar “ações contundentes de controle à pandemia”, como por exemplo, “retomada do controle de entrada na cidade, seja por meio de vouchers emitidos pelos estabelecimentos, barreiras sanitárias ou fiscalização diurna e noturna”. Os empresários pedem que inclusive as ruas sejam fiscalizadas. 

 

Eles também pedem que um Comitê publico-privado seja instituído de forma conjunta entre as Secretarias de Turismo, Meio Ambiente, Saúde, Cultura, Planejamento e entre o empresariado e também da comunidade. Os empresários solicitam que haja transparência sobre os números de casos do novo coronavírus na cidade, além de uma possível instituição de taxa de visitação que além de controlar o acesso a cidade, servirá como Fundo de Preservação ao Patrimônio em Pirenópolis.

 

Desde que o prefeito Nivaldo Melo (PP) assumiu a gestão de Pirenópolis, as barreiras sanitárias da cidade foram extintas. Ao Diário de Goiás, ele pontuou que uma reunião acontecerá amanhã (28/01) onde as demandas serão avaliadas pelo Comitê Gestor de Enfrentamento à Covid-19 e até o começo da tarde já haverá uma definição. “Amanhã de manhã tem uma reunião com um grupo de médicos e com o Grupo Gestor para COVID-19 para definir qual será a pauta que a prefeitura juntamente com os médicos quais as medidas que serão tomadas a partir daqui. Avaliaremos os detalhes e se aplicaremos do decreto do Governador. Vamos discutir tudo com todo o trade turístico de Pirenópolis para tomar uma decisão”, destacou. 

FONTE DM

BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO