28 de Junho de 2020, 21:25
  -  Saúde - Rialma
Rialma concede adicional a profissionais de saúde que combatem a Covid-19

Um decreto da prefeitura de Rialma, publicado na última quinta-feira (25), concede adicional de insalubridade de 20% no salário de servidores da Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento Básico que estão na linha de frente do combate à Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-CoV-2.

 
 

Alguns profissionais já recebiam 20% de insalubridade e, com o aditivo, chegarão ao limite legal de 40% em adicional. Os recursos são oriundos de repasses dos governos federal e estadual, além do próprio tesouro municipal. O benefício é para todos os níveis da saúde envolvidos no combate ao vírus.

 
 

De acordo com o prefeito Fred Vidigal, a intenção é, além de valorizar os servidores, incentivá-los a redobrar esforços de conscientização. “Queremos colocar isso como incentivo para que eles se desdobrem e conscientizem a população. O que estamos observando é que o que causa a contaminação comunitária é a falta de conscientização”, disse. “Estamos com uma grande equipe na rua, com mais de 40 profissionais, atuando em diversas áreas, para usarem máscara, manterem o distanciamento social e não saiam de casa”, completou.

 
 
 

Reunião com Caiado

O prefeito Fred Vidigal e os demais 245 prefeitos dos municípios goianos, além de representantes dos demais poderes do estado, participarão na manhã desta segunda-feira (29) de uma reunião com o governador Ronaldo Caiado para tratar do avanço da Covid-19 em Goiás. A expectativa dos gestores municipais é grande para a sinalização de Caiado, segundo Fred Vidigal. “O que acredito que ele vá falar, é a respeito da intensificação do controle”, pontuou.

 

 

O prefeito destacou ainda que não acredita que o governador vá propor um fechamento de todas as cidades, como no primeiro decreto, de março. Ele também opinou que este não é o caminho, alegando que tal atitude poderia causar revolta na população e uma consequente baixa adesão às recomendações das autoridades.

 

 

“Acredito que não e a minha opinião como prefeito é para que não se promova esse fechamento, pois vamos provocar uma revolta popular muito grande. Agora é a hora de trazer a sociedade para próximos de nós gestores para um proteger o outro. Fechar, inibir, proibir, prender não é o caminho certo”

 

 

 

Prefeitura avalia autuações

 

 

Rialma flexibilizou a abertura de atividades econômicas, mas a prefeitura tem notado desrespeito aos protocolos sanitários. Por isso, segundo o prefeito, a administração deve enviar um projeto de lei à Câmara Municipal para autuar as pessoas físicas que desrespeitarem as normas, como uso de máscaras, por exemplo, e até fechamento de estabelecimentos.

 

 

Atualmente, Rialma, com 11 mil habitantes, tem 40 casos confirmados de Covid-19.

Fonte:Diario de Goiás 

 
 
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO