23 de Março de 2020, 22:25
  -  Saúde - Goiás
Caiado usa megafone para pedir que idosos saiam de fila de vacinação e voltem para casa; vídeo

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), esteve na manhã desta segunda-feira (23) no posto de vacinação no campo do Goiás Futebol Clube, em Goiânia.

 

Com a grande quantidade de idosos na fila, o político usou o megafone do Corpo de Bombeiros para pedir que cumpram a quarentena em casa por causa do coronavírus. Confira os locais de vacinação em Aparecida de Goiânia e na capital. A campanha continua até o dia 16 de abril.

 

"Fiquem em casa. Vocês têm um risco maior de ter um problema respiratório", clamou o governador. Em vídeo após a visita, Caiado afirmou que a situação o "decepcionou profundamente. Se nós conseguirmos fazer um trabalho especial e separado, teríamos um índice de óbito de quase zero", explicou o governador.

 

O governador disse estar no Palácio das Esmeraldas quando foi avisado sobre a situação das filas no ponto de vacinação. "As pessoas estavam aglomeradas há quase três horas em um sol escaldante, sem se hidratar corretamente e todas conversando. Fazendo tudo aquilo que nós lutamos para não fazer porque a Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia não repassou para os outros postos a vacina", declarou Caiado.

 

A secretária municipal de Saúde de Goiânia (SMS), Fátima Mrué, alegou que era esperado "imprevistos" no primeiro dia de vacinação e reforça que o posto montado no campo do Goiás é o mais procurado.

 

"Houve procura muito rápida e tornou aglomerado aqui. A vacinação vai ser feita dentro do campo e reforçamos a equipe que já estava reforçada. Temos 82 pontos de vacinação na cidade e não precisa que as pessoas vão todas ao mesmo tempo. As pessoas que estão nos carros, serão vacinadas sem descer. Tem vacina para todo mundo", ressalta Mrué.

 

Segundo Alexandrino, as doses iniciais não atenderam a quantidade atual de idosos no estado, de 500 mil. "As vacinas chegarão de forma seriada. Podem esperar dois dias e depois vacinar, quem estiver em casa sem sintomas de gripe. A vacina não é para o coronavírus", pede o secretário.

 

O secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, explicou que a orientação do Ministério da Saúde é vacinar primeiramente os idosos e os profissionais de saúde.

 

"A orientação é que os primeiros a serem vacinados são os idosos asilados e abrigados que estão aglomerados. Os que estão em casa, sobretudo com isolamento domiciliar, não precisam se dirigir rapidamente às unidades. Não queremos estimular a aglomeração. Recebemos 172 mil doses e depois receberemos mais", explica Alexandrino

fonte:G1-GO

 
 
 
 
 
 
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO