02 de Outubro de 2019, 09:20
  -  Justiça - Jaraguá
Suspeito de piratear roupas em Jaraguá é preso pela Decon em Goiânia com 1700 peças

A equipe da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor realizou, na manhã de segunda-feira (30), uma operação no "Residencial Carla Cristina" em Goiânia. Após três meses de investigação e monitoramento do local, foi representado junto ao Poder Judiciário por mandado de busca e apreensão, visto que no local funcionava como um depósito de armazenamento de roupas e acessórios falsificados. A policia não divulgou o nome do coautor do crime.

 

Em entrevista ao repórter Dude Bill, o Delegado Rodrigo Godinho, responsável pela Operação Piratas do Caribe, disse que o homem detido,  pode ter feito as roupas em Jaraguá, embora ele negue e diga que os produtos vieram de São Paulo, porém em 2017, o mesmo falsificador, havia sido preso em Jaraguá. Foram localizadas no imóvel mais de 1.700 peças de camisetas, calças, bermudas e bonés de marcas conhecidas, todas falsificadas.

 

O responsável pelo local foi autuado em flagrante, sem direito a fiança, pelo crime contra as relações de consumo em razão de vender, ter em depósito o produto ou expor à venda de qualquer forma, entregar matéria-prima ou mercadoria, em condições impróprias ao consumo. A pena é de detenção, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, ou multa. O investigado já possui passagens pelo mesmo crime.

 

 

Fonte: Folha de  Jaraguá 

BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO
BANNER PUBLICITÁRIO